quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Por que arroz e feijão, meu brasileiro?

Oi, tudo bem aí?
Como vão as coisas?

Pra mim estão bem. Estou feliz feito um patinho encontrando lama no deserto pela criação do blog. (hahaha)

Agora, está na hora do trabalho sério, meu povo. O plano de aula. Sim, o trabalho do professor que nos fez criar um blog.


Obrigado professor, te amamos.


E o plano de aula é sobre comidas típicas!


Talvez te interesse, dê uma olhada...



________________________________________________

Plano de Aula Ação

Ano: 3º Ano do Ensino Fundamental 1
Assunto: Comidas típicas do mundo.
Objetivo Geral: Explanar os conhecimentos acerca da cultura alimentar no mundo.
Conteúdo: Formação cultural; Diversidade cultural; Desenvolvimento sensorial e gustativo, entre outros.
Metodologia:
1º Momento: Canção de bom dia.
Objetivo Específico: Perceber a necessidade de fraternidade entre as pessoas.
Tempo: 5 minutos.

2º Momento: Introdução ao tema com atividade reflexiva – Perguntas sobre o que acreditam serem comidas típicas, e o que sabem sobre a cultura culinária dos outros países.
Objetivo Específico: Descobrir o que sabem sobre o assunto abordado.
Tempo: 15 minutos.

_________________________________.
O que é comida típica para você?




_________________________________.

3º Momento: Comida Típica: O que é?
Objetivo Específico: Enfatizar a história de cada comida típica, por que foram criadas ou desenvolvidas.
Tempo: 15 minutos.


_________________________________.
Comida típica italiana:

"Quando se pensa na culinária italiana a imagem mais nítida é a pizza, mas o país reserva muitas delícias em sua cultura. Cada região possui algumas especialidades que variam entre massas, pratos feitos com arroz, frutos do mar e chocolates. Os italianos também são ávidos consumidores de sorvetes e cafés."

As principais comidas italianas são: Bruschetta, Carpaccio, Pizza, Cannelloni, Risoto, Gnocchi, Ciabatta, Macarrão, etc.


Comida mexicana:

Os pratos da culinária mexicana foram influenciados pela era pré-colombiana com uma presença das características dos colonizadores espanhóis e das origens aztecas. Os principais alimentos usados são o milho, o tomate, o chocolate, as carnes, frango, cebola e alho. Além disso, os pratos mexicanos sempre levam muita pimenta. (É, galera. Bastante pimenta MESMO.)

Os principais pratos mexicanos são: Tortilla, Guacamole, Enchilladas, Empanadas, Chilli, Nachos, Quesadilla, etc.

Comida francesa:


A comida típica francesa é muito tradicional com pratos que são reproduzidos nos principais restaurantes do mundo. Cada região da França possui especialidades distintas com o uso de produtos como azeite, cogumelos, carne de pato e tomate. Em qualquer casa francesa não faltam queijos, vinho e tempeiros, tempeiros e tempeiros.

A comida da França é muito famosa por ser feita com requinte, no tempo certo, com legumes, frutas, grãos, etc. colhidos na temporada certa, com muito cuidado e qualidade. O grande problema são os pratos exóticos. (hahaha) 

Os doces franceses também são muito famosos, e lindos, por sinal.







Os pratos típicos da França são: Croissant, Suflê, Foie Gras, Escargot, Crepes Suzete, Coq au Vin, Ratatouille, Mil Folhas, Crème Brûlée, Crepes, Macaron, etc.


Comida Japonesa: *---------------------* (desculpa, galera. É muito amor no peito.)




comida típica japonesa é o resultado de muitas evoluções de seu povo e surgiu uma culinária que preza pela qualidade dos produtos e pelo tempero dos alimentos. Grande parte dos pratos são feitos com arroz ou acompanhado por ele. Também utilizam carnes, peixes, molho de soja e muitas verduras e legumes na alimentação. O grande consumo de frutos do mar é uma influência da localização do país. Os japoneses consomem a comida usando os famosos hashisOs principais pratos da culinária japonesa são: Arroz, arroz, arroz... (brincadeira) Macarrão, Lamen, Gyudon, Sukiyaki, Sushi, Sashimi, Manju, Mochi, etc.




4º Momento: Arroz com feijão.
Objetivo Específico: Enfatizar as diferenças culturais existentes no mundo, além das diferentes características históricas envolvidas.
Tempo: 20 minutos.

______________________________.

Em todas as culinárias, não somente nas exemplificadas aqui, há o símbolo de tradição envolvida.
É claro que existe uma história por trás de cada cultura culinária, nenhuma comida típica caiu de pára-quedas com uma frase escrita "De agora em diante me coma. Sou sua tradição culinária."
Todos podemos imaginar que realmente existe uma história por trás de cada comida típica. A grande questão é que não há a preocupação em saber a origem delas. Apenas aceitamos que elas são a tradição desde sempre.

Há cultura envolvida na gastronomia Francesa. Comer é mais do que se alimentar, pois historicamente a comida é fator importante para eles, por isso a comida é preparada tão delicadamente.

"A culinária mexicana tem uma base milenar precolombiana, com evidências da cultura selectiva de plantas de milho cerca de 8 000 a.C., com uma forte influência colonial e das transformações que ocorreram no mundo nos séculos XIX e XX"

"A culinária japonesa desenvolveu-se ao longo dos séculos como um resultado de muitas mudanças políticas e sociais no Japão."

"A Itália possui uma cozinha tradicional muito variada, suas comidas típicas herdadas do passado sofreram constantes transformações. Antigamente, por volta do ano 500, o país ainda consistia em repúblicas separadas, e conseqüentemente, com uma gastronomia local. Isso ocorreu até o ano de 1800, quando esses costumes se chocaram e foram passados de geração para geração."

 Aliás...
Você sabe por que a comida típica brasileira é arroz com feijão?
Eu vou tentar explicar de uma maneira bem simples.

Se eu conseguir, me avise.

A história nos conta que a brincadeira vem da mistura entre a comida dos índios e a dos portugueses:

"Arroz com feijão é o nome dado a um prato típico do Brasil. Essa receita não tem uma origem certa, mas a hipótese mais aceita é a de que seria fruto de uma combinação do arroz (de origem oriental) trazido pelos portugueses para o Brasil com o feijão, que já seria consumido no Brasil pelos ameríndios. Alguns autores apontam o Brasil como o primeiro país a cultivar esse cereal no continente americano. O arroz era o "milho d'água" (abati-uaupé) que os tupis, ainda muito antes de conhecerem os portugueses, já colhiam nos alagados próximos ao litoral. Outra versão afirma que esse prato foi a união do arroz com a feijoada, que tem origem africana ou portuguesa. O que se sabe é que ao longo dos séculos esse prato foi se popularizando por todo o país, passando a ser uma parte quase que indispensável da refeição dos brasileiros."

Esclarecidos?
Aposto que não sabiam.

__________________________________.

5º Momento: Atividade de perguntas e respostas.
Objetivos Específicos: o aprendizado real acerca do assunto abordado.
Tempo: 5 minutos.

Recursos: Computador, internet, blog.
Tempo: 60 minutos.
Avaliação: Contínua e Participativa.
Atividade: Perguntas e respostas feitas em sala.


As pesquisas que realizei estão disponíveis em:



sobre arroz e feijão
no wikipedia sim. Quem nunca?!



Ilustrações: Google. Disponível em Google imagens.

Se você quiser saber mais sobre as comidas típicas brasileiras separadas por região, achei um vídeo bem resumido para você tirar suas dúvidas.


___________________________________________________________




E é isso, minha gente. Foi ao menos interessante?
Porque foi cansativo.


Boa sexta-feira a todos!
Beijos! ♥

Começando... Sem saber do futuro.

Oi, tudo bem aí?
E as coisas, como vão?

Então... Eu vou começar esse blog. Meu Deus, como é difícil começar um blog!
Meus motivos são totalmente acadêmicos, acredite. Eu preciso fazer um plano de aula e postar em um blog, o meu blog. O problema sabe qual é?
Eu nunca quis fazer um blog.
Por que, querido professor, você nos faz isso?
Nunca quis um, apesar de admirar quem tem exatamente pelos motivos mais óbvios: Eu não tenho o que se precisa ter para ser uma boa blogueira. Não tenho tempo suficiente, dedicação suficiente ou ideias suficientes para manter tal projeto. Maaaas... É necessário crescer um dia, e, cá estou eu.
Se este blog não ‘vingar’ não tem problema. Ao menos tive a oportunidade, não é verdade?
Eu adoraria que desse certo. Talvez dê, talvez não, quem sabe?
De qualquer modo, se as ideias não acabarem continuarei sempre em frente. O que é importante é: Seja bem vindo ao nosso blog. Esteja á vontade, só não chute as cadeiras.
Quem sabe podemos ser bons amigos, eu e você!


Beijos! ♥